Apresentação

(1894-1968)

Blog do projeto Preservação e Disponibilização do Acervo de Paurillo Barroso no MIS-CE. O projeto consiste na higienização, conservação, digitalização, catalogação, acondicionamento e disponibilização do acervo do músico cearense Paurillo Barroso pertencente ao Museu da Imagem e do Som do Ceará. Tem patrocínio do Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM) e gerenciamento da Associação de Apoio ao Museu da Imagem e do Som do Ceará (AMIS). A principal atividade é a exposição de parte do acervo que será complementada com audiodescrição. Dentre as atividades proposta constam a oficina de audiodescrição, gratuita e utilizando como objetos o acervo que será exposto.

Responsável pelo Projeto e pelo Blog: Myreika Falcão

Telefone: (85) 8646.1494

E-mail: myreika@gmail.com

EQUIPE DO PROJETO:

Myreika Falcão: Idealização e coordenação geral

Bruna Alves: Audiodescrição e ação educativa

Carlos Viana: Consultoria em audiodescrição e auxiliar de imprensa

Elissania Oliveira: Coordenação técnica

Ideais Produções / Andrea Vasconcelos: Produção

Jermyzia Sara: Higienização, catalogação e digitalização do acervo

Jesus Freitas: Arte gráfica / identidade visual

Kelvia Menezes: Auxiliar em audiodescrição

Klístenes Braga: Coordenação de audiodescrição

Lana Soraya: Assessoria de Imprensa

Roselina Simplício: Secretaria

Thayane Lopes: Higienização, catalogação e digitalização do acervo

Zildélia Castro: Logística

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

CD Composições Paurillo Barroso


CD Composições Paurillo Barroso

Direção artística: Afonso e Paurillo Barroso Jr.
Arranjos Piano: Breno Marques de Sá
Arranjos Instrumental: Maurício Carrilho
Produção Executiva: Afonso Barroso
Edição e Masterização: Celso Drum
Engenheiro de Gravação: Alexandre Hang
Estúdio Drum Piano: Miguel Fustagno
Fotografia: Arthur Cavalieri
Direção de Arte: Flavia Portela



Este CD oferece a oportunidade de conhecer diferentes traços da personalidade de Paurillo Barroso. Ouvi-lo é como abrir um daqueles pequenos frascos de perfume, com os quais o coração do compositor se encantava.





1- Historieta
Música: Paurillo Barroso
Letra: Dulcinéa Paraense
Canta: Maria Lúcia Godoy
Piano: Breno Marques de Sá
CD Composições
Gravadora: Sony Music
Rio de Janeiro
[S.d.]

O meu amado vem a mim
E aqui me ponho a esperar
O sol já vai morrendo, e eu
Ainda estou a cantar.
Amado!
Vem contemplar, oh vem
O campo em seu esplendor
As aves estão nos ninhos
Em gorjeios por nosso amor. Ah!

A lua já banhou de luz
Minh’alma em solidão
O bem amado não sentiu
O ardor do meu coração.
Agora abandonada vou
Sem fé, sem glória vagar.
Oh meu amado, a floresta

Calou por me ver chorar. Ah!




2- Para Ninar
Música e letra: Paurillo Barroso
Canta: Maria Lúcia Godoy
Piano: Breno Marques de Sá
CD Composições
Gravadora: Sony Music
Rio de Janeiro
[S.d.]

Foge, foge papão feio
Que o menino é muito meu.
Vai a noite em mais de meio
Ainda não adormeceu.

Meu menino pende o rosto
Reza baixinho e de cor.
São trindades, é sol posto,
Dorme, dorme, meu amor!
Ah! Ah! Ah!

Deus de certo se enganou
Quando o meu filho nasceu.
Porque um anjo me mandou
E os anjos são do céu.

Meu menino, meu menino,
Altas horas a dormir.
Em que sonhas pequenino
Quando te vejo a sorrir?

Hum! Hum! Hum!

3- Tu
Música e letra: Paurillo Barroso
Canta: Bruno Monti
Piano: Breno Marques de Sá
CD Composições
Gravadora: Sony Music
Rio de Janeiro
[S.d.]


Tu,
a quem eu canto,
Esta canção de amor e pranto.
Escuta então a minha voz
Que implora, teu coração
Que minh’alma adora.
Tu, meu grande amor,
Porque não vens agora, suavizar a dor

Tu és o sol que doira minha vida,
Tu és amor, meu todo bem querer.
Tu és a minha inspiração, querida,

Tu és a vida que me faz viver...





4- Tus Besos
Música e letra: Paurillo Barroso
Canta: Bruno Monti
Piano: Breno Marques de Sá
CD Composições
Gravadora: Sony Music
Rio de Janeiro
[S.d.]

Sin tus besos yo me desespero.
Sin tus besos, por Dios, que me muero.
Sin tus besos no tengo alegria.
Sin tus besos que loca agonia...

Com tus besos mi alma llevaste.
Com tus besos mi vida robaste.
Com tus besos ay! Dame querida.

Com tus besos mi alma y mi vida.



5- Flor de Lis
Música: Paurillo Barroso
Piano: Breno Marques de Sá
CD Composições
Gravadora: Sony Music
Rio de Janeiro
[S.d.]



6- Até que Enfim, Querida - Dueto da Opereta A Valsa Proibida
Música e letra: Paurillo Barroso
Canta: Ayla Maria e Raimundo Arrais
Piano: Breno Marques de Sá
CD Composições
Gravadora: Sony Music
Rio de Janeiro
[S.d.]

Enfim vou viver bem juntinho de ti querida
Depois de um longo e cruel sofrer
Eu sinto em minh’alma brotar uma nova vida
Pela ventura de te rever

Esta aventura me inebria
Parece um sonho
Tudo é alegria

Até que enfim querida
Perto de ti estou
Feliz serei por toda vida
O meu sofrer findou
Nada no mundo então
Há de nos separar
O nosso amor, a união
Há de perdurar
O nosso lindo sonho
Enfim se realizou
E um futuro bem risonho se esboçou
Realidade que é pra nós felicidade
Que durará uma eternidade

Ausente de ti meu amor floresceu, amada
Teu lindo canto me consolou
Em sonho revi tua imagem idolatrada
Nunca saudade me abandonou

Também saudade me consumia
Mesmo em sonho eu te seguia

Ansioso um dia espero
Cantar o nosso amor
É o desejo que tanto quero
E sonho com ardor
Por ti eu já sofri
E mais sofreria ainda
No coração sempre senti
A tua imagem linda
Eternamente unidos vamos nós dois viver
Ver nosso sonho tão querido florescer

Realidade que é pra nós felicidade

Que durará uma eternidade.



7- Dorme Dorme Filhinho
Música e letra: Paurillo Barroso
Canta: Maria Lúcia Godoy
Piano: Breno Marques de Sá
CD Composições
Gravadora: Sony Music
Rio de Janeiro
[S.d.]

Lá no céu um anjinho
Há de certo sorrir,
Quando vir meu filhinho
Em seu berço, a dormir...

Fica logo quietinho
Para o sono não ir...
Dorme, dorme, filhinho
Que o papão pode vir...

Na lagoa os sapinhos
Já estão a teimar...
Que vem pelos caminhos,
O papão te levar.

Meu eterno carinho
Te garante o porvir...
Dorme, dorme, filhinho
Que eu não deixo mais vir...



8- Meprise
Música: Paurillo Barroso
Letra: Nadir Papi Saboya
Canta: Maria Lucia Godoy
Piano: Breno Marques de Sá
CD Composições
Gravadora: Sony Music
Rio de Janeiro
[S.d.]

Escute-moi, tour bas chêre amie
Le grand secret, il faut, le cacher
A toi cette histoire je veux raconter.

Je desirais un jour recontrer
Um beau garçon pour mon âme
Echanter;
Gentil Marquis de moi amoureux
Pour qu’il fut, toujours, heureux.

Enfin, je l’ai vu un jour – ah!
Très beau!
Et alors mon coeur
Pour lui à pleuré d’amour – ah!
Mon âme, sans nuages, chantait!

Je pensais, je revais
Aux baiser à nous!
Hardi, mon amoureux
Serait voluptueux
Et mói, je garderais
Le souvenir de son attrait.

Et alors! Au beau jour
De notre rendez-vous…
Gentil amoureux
Me semblant sans donne

Qu’um seul baiser... Oh! Sur la main!



10- Chanson Pour Ton Sommeil
Música e: Paurillo Barroso
Letra: Dulcinea Paraense
Tenor: Bruno Monti
Piano: Breno Marques de Sá

Dors, Mon amour (Dorme, meu amor)
Lá nuit est si longue (A noite é tão longa)
Quand les yeux ne sont pas clos (Quando os olhos não se fecham)
Lorsque, glaceés (Quando geladas)
Je garderai tes maisn dans les miennes (Guardarei tuas mãos dentro das minhas)
Comme dans um étui (Como num relicário)
Tes oreilles n’etendront pas mouri les fleurs (Teus ouvidos não sentirão morrer as flores)
Dans la lleé doucement arreteés (Na alameda docemente parados)
Dans la soufrance (Na amargura)

Dor’s mon amour (Dorme meu amor)



11- Sonho Atrevido
Música e letra: Paurillo Barroso
Canta: Bruno Monti
Violão: Mauricio Carrilho
Flauta: Andréa E. Dias
CD Composições
Gravadora: Sony Music
Rio de Janeiro
[S.d.]

Esta noite eu tive um sonho.
Meu Deus, que sonho atrevido.
Sonhei que tinha na rede
A forma do teu vestido.

Pra não sentires na vida,
Deste meu sonho algum pejo,
Fiz em teu corpo querida
Um vestido de beijo.

Dissestes: que lindo vestido!
Mas ficou muito apertado.
Dá mais uns beijos querido,

Pra ele ficar folgado.



12- Sou Feliz
Dueto da ópera A Valsa Proibida
Música e letra: Paurillo Barroso
Canta: Ayla Maria (soprano) e Raimundo Arrais (barítono)
Piano: Breno Marques de Sá
CD Composições
Gravadora: Sony Music
Rio de Janeiro

[S.d.]



14- Mãe Preta
Música e letra: Paurillo Barroso
Canta: Maria Lúcia Godoy
Piano: Breno Marques de Sá
CD Composições
Gravadora: Sony Music
Rio de Janeiro
[S.d.]

Em seu berço, sinhozinho
Acordou, está chorando.
A Mãe Preta com carinho  
Dá-lhe o seio acalentando.
Drome, nhôzinho, drome,
Tão drumindo os passarinhos.
Drome, nhôzinho, drome,
Drome o sono dos anjinhos.
Drome, nhôzinho, drome,
Drome logo meu branquinho.
Drome, nhôzinho, drome,
Quero ir ver o meu pretinho.

Numa rede o seu pretinho
Está com fome a chorar.
Diz Mãe Preta bem baixinho, 
Sem ter leite pra lhe dar:
Drome, pretinho, drome,
Pra tua fome esquecê.
Drome, pretinho, drome,
Que esta vida é um sofrê.
Drome, pretinho, drome,
Mãe do Céu vem te buscá.
Drome, pretinho, drome,

Pra no céu te amamentar.


15- Lembras-te
Música: Paurillo Barroso
Letra: Mozart Soriano Aderaldo
Canta: Maria Lúcia Godoy
Piano: Breno Marques de Sá
CD Composições
Gravadora: Sony Music
Rio de Janeiro
[S.d.]

Lembras-te amor, aquele triste dia.
Foi tão amargurando.
Depois de um sonho bom
Que parecia sem fim, tudo acabado.
Tudo acabado e de que modo
A areia fina da praia, o mar, o coqueiral,
A lua, toda cheia de luz a nos fitar.

Lembras-te amor, nem tudo é morto ainda,
Nem tudo se acabou, ficou em mim
Cruel saudade infinda
Do tempo que passou.
E em ti, embora finjas muito
E tentes debalde me enganar.

Perpetuamente,
A dor saudosa sentes

Do tempo não voltar.



16- Despedida
Dueto da ópera A Valsa Proibida
Música e letra: Paurillo Barroso
Canta: Ayla Maria (soprano) e Raimundo Arrais (barítono)
Piano: Breno Marques de Sá
CD Composições
Gravadora: Sony Music
Rio de Janeiro
[S.d.]



17- Sonho de Viena
Música: Paurillo Barroso
Violino: Virgílio Arraes
Piano: Breno Marques de Sá
CD Composições
Gravadora: Sony Music
Rio de Janeiro

[S.d.]



18- Três Hai Kai
Música: Paurillo Barroso
Letra: Dulcinéa Paraense
Canta: Maria Lúcia Godoy
Harpa: Silvia Passaroto
CD Composições
Gravadora: Sony Music
Rio de Janeiro
[S.d.]

Minhas mãos ensaiaram voos
Em redor de tuas faces.
E porque a primavera vem ver meus olhos.
Há borboletas muiticores nos caminhos.

A noite em tua passagem, cresceu um perfume
De flores murchas e de relvas magoadas.

Com argila de outra carne,

Ele esculpiu à sua própria semelhança.



19- Sem teu Querer
Dueto da opereta Sinharinha
Música e letra: Paurillo Barroso
Canta: Ayla Maria (soprano) Bruno Monti (tenor)
Piano: Breno Marques de Sá
CD Composições
Gravadora: Sony Music
Rio de Janeiro

[S.d.]



20- Tudo está Perdido
Dueto da opereta Sinharinha
Música e letra: Paurillo Barroso
Canta: Ayla Maria (soprano) Bruno Monti (tenor)
Piano: Breno Marques de Sá
CD Composições
Gravadora: Sony Music
Rio de Janeiro

[S.d.]

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Biografia de Paurillo Barroso

Em construção...


Francisco Paurillo Barroso nasceu em Fortaleza a 29/05/1894. Filho de Esmerino Barroso e Maria Mendes Bastos Barroso. Casou-se com Maria Irismar de Carvalho e teve três filhos: Francisco Paurillo Barroso Jr., Afonso André de Carvalho Barroso e Maria Irismar Barroso de Carvalho.

Paurillo Barroso foi compositor, poeta, letrista, cenógrafo, diretor artístico de shows no Cassino Atlântico, no Rio de Janeiro, diretor do Theatro José de Alencar no período de 1952 a 1968, e também telegrafista e perfumista.

Fundador da Sociedade de Cultura Artística, onde trouxe os maiores nomes nacionais e internacionais para o Brasil.

Reinaugurou o Conservatório de Música Alberto Nepomuceno.

Compositor das operetas “A Valsa Proibida” (única opereta brasileira montada no Teatro Municipal) e “Sinharinha” (inédita) e de uma centena de músicas de câmara.

Paurillo foi considerado na música, por Vasco Mariz, como da segunda geração de compositores nacionalistas, ao lado de Lourenzo Fernandes, Francisco Mignone e outros.

Projetor incansável de todos os artistas jovens de sua época, como dizia Eduardo Campos "Paurillo sozinho, valia por uma Secretaria de Cultura."

Faleceu em Fortaleza em 19 de agosto de 1968.


http://www.cursos24horas.com.br/parceiro.asp?cod=promocao123720

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Agradecimentos



Agradecimentos especiais às pessoas que contribuíram com esse blog.


Edu Pampani (Discoteca Pública)


Eduardo Fideles 


Fernanda Quinderé


Fernanda Mussato  (Aromas Naturais - Sabonetes Naturais)

Lu Basile

Marcelo Bonavides (Estrelas que Nunca se Apagam)


Mônica Bergander


Museu do Futebol


Susana Ferrari


Veronique Barroso Famolaro


E principalmente a Irismar Barroso e Patrícia Carvalho Barroso (filha e neta de Paurillo Barroso)



quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Algumas fotos do acervo fotográfico (Paurillo Barroso)






Antonio Martins Filho e Paurillo Barroso

Emília Barreto Correia Lima (Miss Brasil 1955), Paulo Sarasate e Paurillo
  
Paurillo, não identificado e Orlando Leite

Paurillo e Lia Pires de Castro (Miss Cerá) atrás no centro Antônio Albuquerque

Antônio Albuquerque, não identificado, Tamara Toumanova (bailarina) e Paurillo
Paurillo e amigos em festividade no Conservatório




terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Audiodescrições das peças da exposição (em construção...)


INTRODUÇÃO



FAIXA 1 – SAUDAÇÕES. ESTE EQUIPAMENTO CONTÉM A AUDIODESCRIÇÃO DAS OBRAS DA EXPOSIÇÃO DO ACERVO DO COMPOSITOR, PIANISTA E PROMOTOR CULTURAL, PAURILLO BARROSO. SEU ARQUIVO PESSOAL, ORGANIZADO POR ELE PRÓPRIO, REVELA SUA SENSIBILIDADE E VISÃO PRESERVACIONISTA. SÃO INÚMERAS FOTOGRAFIAS COM DEDICATÓRIAS DOS ARTISTAS, TELEGRAMAS, CONVITES,  UMA COLEÇÃO DE PROGRAMAS DE CONCERTOS, CARTAS PESSOAIS E PROFISSIONAIS PARA TODO O MUNDO COM DETALHES DE CONTRATOS, DE CONVITES E DE EVENTOS, BALANCETES FINANCEIROS, FOTOGRAFIAS QUE SE ENCONTRAM EM ÁLBUNS OU NÃO. ESTA EXPOSIÇÃO CONTA AINDA COM O FIGURINO DA SUA PRINCIPAL DRAMATURGIA ENCENADA, “A VALSA PROIBIDA”. A EXPOSIÇÃO ESTÁ DIVIDIDA EM DUAS SALAS, A PRIMEIRA COM 4, 10 m DE LARGURA POR 5,90 m DE COMPRIMENTO E A SEGUNDA COM 3,85 m DE LARGURA POR 5, 40 m DE COMPRIMENTO. NESTE PERCURSO ALGUMAS OBRAS SERÃO AUDIODESCRITAS, ENQUANTO OUTRAS POSSUIRÃO RÉPLICAS E DESENHOS EM ALTO RELEVO QUE PODERÃO SER TOCADOS.
REALIZAÇÃO: ASSOCIAÇÃO DE APOIO AO MUSEU DA IMAGEM E DO SOM DO CEARÁ – AMIS
APOIO: MUSEU DA IMAGEM E DO SOM DO CEARÁ.
COORDENAÇÃO: MYREIKA FALCÃO.
AUDIODESCRIÇÃO E CONSULTORIA EM ACESSIBILIDADE: LEÃO & BRAGA AUDIODESCRITORES ASSOCIADOS
ROTEIRO DE AUDIODESCRIÇÃO: TURMA DA OFICINA DE AUDIODESCRIÇÃO PARA EXPOSIÇÃO DO PROJETO DE PRESERVAÇÃO E DISPONBILIZAÇÃO DO ACERVO DE PAURILLO BARROSO
COORDENAÇÃO DE AUDIODESCRIÇÃO: BRUNA LEÃO E KLÍSTENES BRAGA.
NARRAÇÃO: MYREIKA FALCÃO E KLÍSTENES BRAGA.

CONSULTORIA: CARLOS VIANA









FAIXA 2 – RETRATO PINTADO DE PAURILLO BARROSO. ÓLEO SOBRE EUCATEX DE OTACÍLIO DE AZEVEDO.

A OBRA É VERTICAL, COM 43 CM DE ALTURA POR 37,5 CM DE LARGURA. O COMPOSITOR PAURILLO BARROSO ESTÁ RETRATADO DO BUSTO PARA CIMA, LEVEMENTE VOLTADO PARA A DIREITA, MAS COM O OLHAR FRONTAL. ELE É MAGRO, TEM APROXIMADAMENTE 40 ANOS, PELE MORENA CLARA, OLHOS CASTANHOS E CABELOS LISOS E CASTANHOS, SOBRANCELHAS GROSSAS E LÁBIOS FINOS. EM SEU ROSTO ARREDONDADO, DESTACAM-SE A TESTA LARGA, A CALVÍCIE, QUE FORMA ARCOS DE CADA LADO DA PARTE SUPERIOR DA TESTA, O BIGODE ESPESSO E BEM APARADO, EM FORMATO TRIANGULAR, E NARIZ E QUEIXO PEQUENOS. ELE USA TERNO VERDE-MUSGO, COM CAMISA BRANCA E GRAVATA VERDE-ESCURA. O FUNDO ESTÁ PINTADO EM TONS DE MARROM.   





FAIXA 3 - DESENHO EMOLDURADO NA HORIZONTAL COM 58,5 CM DE LARGURA POR 43 CM DE ALTURA. TRÊS CROQUIS DE PERSONAGENS FEMININOS DA OPERETA A VALSA PROIBIDA.
O PRIMEIRO É MITZ NO 1º ATO. ELA ESTÁ VESTIDA COM TRAJE DE GARÇONETE: UM ARRANJO DE TULE COM UM GRANDE LAÇO DE FITA CINZA, QUE ORNAMENTA SEUS CABELOS CRESPOS E CASTANHOS, UM VESTIDO BRANCO ACINTURADO, CUJAS MANGAS E O SAIOTE SÃO EXUBERANTEMENTE PLISSADOS, PARECENDO LEQUES, MEIAS ¾ BRANCAS COM DELICADOS LAÇOS DE COR GRAFITE AMARRADOS NA ALTURA DAS PANTURRILHAS E SAPATO NO ESTILO SCARPIN DE COR GRAFITE. NAS EXTREMIDADES DAS MANGAS EXISTEM PONTINHOS ROSA. SOBRE O VESTIDO, ELA USA UM AVENTAL DE COR GRAFITE NA PARTE SUPERIOR E BRANCO COM BABADOS PEQUENOS NA PARTE INFERIOR COM UM PEQUE NO LAÇO DE COR GRAFITE NO MEIO. O SAIOTE COBRE SUAS PERNAS NA ALTURA DOS JOELHOS, ELE É ORNAMENTADO COM ROSAS, PEQUENOS BABADOS BRANCOS E FITAS NA COR ROSA.
O SEGUNDO É MITZ NO 2º ATO. ELA ESTÁ VESTIDA DE ODALISCA: UMA MAQUIAGEM SUAVE, BRINCOS DE ARGOLAS, UM CHAPÉU BRANCO DE ONDE SAEM DOIS VÉUS AMARELOS: UM TRANSPARENTE, QUE COBRE A BOCA E O NARIZ, E O OUTRO QUE PASSA POR TRÁS DO SEU CORPO, SE ESTENDENDO ATÉ O QUADRIL; ESTÁ COM UMA BLUSA CURTA DE MANGAS ¾, COM DETALHES EM TONS DE AZUL E MEDALHAS NA COR MARROM; SUA CALÇA É EXAGERADAMENTE FOFA E PRESA NOS TORNOZELOS, SOBRE ELA UMA SAIA COMPRIDA AMARELA, ABERTA NA FRENTE E COM MIÇANGAS NA CINTURA; NOS PÉS SAPATILHAS AMARELAS.

O TERCEIRO É SACHIA NO 3º ATO. ELA TAMBÉM ESTA VESTIDA DE ODALISCA: SEU CABELO ESTÁ PRESO NUMA GRANDE TRANÇA QUE FICA CAÍDA PARA O LADO DIREITO NA ALTURA DO SEIO; USA UMA MAQUIAGEM FORTE; SEU CHAPÉU É LILÁS E DELE SAEM DOIS VÉUS: UM TRANSPARENTE QUE COBRE A BOCA E O NARIZ, E O OUTRO QUE PASSA POR TRÁS DO SEU CORPO, SE ESTENDENDO ATÉ OS PÉS, A PONTA ESQUERDA DESTE VÉU ESTÁ PRESA À SUA BLUSA POR UM BROCHE; ELA ESTÁ USANDO DUAS BLUSAS CURTAS, UMA SOBRE A OUTRA: A DE BAIXO É MARROM E POSSUI MANGAS COMPRIDAS E GOLA E A DE CIMA É VERDE E POSSUI MANGAS ¾; SUA CALÇA É LILÁS, FOFA E PRESA NOS TORNOZELOS, POSSUI UMA PALA VERDE NO FORMATO DE UM SHORT E DETALHES ARREDONDADOS NA COR VERDE PRÓXIMO AOS TORNOZELOS; ELA USA SAPATILHAS AZUIS.









FAIXA 4 – QUADRO COM SEIS FOTOGRAFIAS EM PRETO E BRANCO, QUE FORAM POSTERIORMENTE COLORIDAS A MÃO, DISPOSTAS EM DUAS COLUNAS E TRÊS LINHAS. TODAS MEDINDO 13 CM DE LARGURA POR 8 CM DE ALTURA. AS FOTOS FORAM EMOLDURADAS EM UM QUADRO DE 40 CM DE LARGURA POR 34 CM DE ALTURA E REGISTRAM CENAS DA OPERETA A VALSA PROIBIDA, DE PAURILLO BARROSO. MONTAGEM DE 1964 EM FORTALEZA. A SEGUIR, DUAS DAS SEIS FOTOGRAFIAS SERÃO DESCRITAS.






FAIXA 5 - FOTO 1
NO CANTO SUPERIOR ESQUERDO TEMOS A FOTO EM QUE QUATRO CASAIS DE BAILARINOS ESTÃO DANÇANDO. AS MOÇAS USAM VESTIDO COM SAIA NO FORMATO TCHU-TCHU DE TULE BRANCO, MEIA CALÇA SOBREPOSTA POR OUTRA MEIA COM FAIXAS LARGAS BRANCAS E VERMELHAS ATÉ A METADE DA PERNA E NA BORDA UM LAÇO NEGRO. CALÇAM SAPATILHAS PRETAS. USAM UMA LARGA FAIXA TAMBÉM PRETA NA CINTURA, DE ONDE CAEM QUATRO LENÇOS BRANCOS BORDADOS COM UM TREVO DE QUATRO FOLHAS. UM DOS LENÇOS ESTÁ PARA FRENTE, DOIS ESTÃO NA LATERAL E UM PARA TRÁS. OS RAPAZES VESTEM UMA FARDA DE CALÇA VERMELHA COM FAIXA VERTICAL DUPLA BRANCA E LARGA NA CINTURA, E TÚNICA AZUL MARINHO, COM ENFEITES DOURADOS EM LINHAS PARALELAS DISPOSTAS DO PEITO À CINTURA. A TÚNICA TRAZ AINDA GALÕES DOURADOS OMBROS. OS BAILARINOS DANÇAM EM RODA, COM AS MULHERES AO CENTRO. SÃO OBSERVADOS POR DOIS HOMENS, UM À ESQUERDA E OUTRO À DIREITA. O DA ESQUERDA VESTE UM SOBRETUDO AZUL CLARO E CALÇA AZUL ESCURA, O OUTRO TEM O MESMO FIGURINO DOS BAILARINOS. AO FUNDO DO PALCO VÊ-SE CORTINAS VERMELHAS E QUATRO COLUNAS BRANCAS, QUE LEMBRAM MÁRMORE.

NA PARTE INFERIOR DA FOTO VÊ-SE PARTE DA ORQUESTRA NO FOSSO DO PALCO DO THEATRO JOSÉ DE ALENCAR.  AO CENTRO, NA PARTE INFERIOR ESTÁ O MAESTRO EM PÉ E DE COSTAS PARA A PLATEIA. ELE TRAJA PALETÓ PRETO SOBRE CAMISA DE GOLA AZUL. DO LADO DIREITO DO MAESTRO, ESTÃO DUAS VIOLINISTAS SENTADAS, TAMBÉM DE COSTAS PARA A PLATEIA E DE FRENTE PARA O PALCO. ELAS TOCAM OS INSTRUMENTOS E LEEM AS PARTITURAS QUE ESTÃO NUM TRIPÉ A SUA FRENTE. AMBAS TÊM O CABELO NEGRO E CURTO E VESTEM VESTIDO BRANCO. DO LADO ESQUERDO DO MAESTRO ESTÃO TRÊS VIOLINISTAS DE PERFIL PARA A PLATEIA E VOLTADOS PARA O MAESTRO. DOIS VESTEM PALETÓ PRETO SOBRE CAMISA BRANCA E UM ESTÁ DE BRANCO. OS TRÊS USAM LUVAS BRANCAS E TÊM OS CABELOS NEGROS E CURTOS E TEM TEZ MORENA CLARA. À FRENTE DA ORQUESTRA  ESTÁ O PALCO, CUJA BASE FRONTAL É DE COR BRANCA, DE MÁRMORE CARRARA.








FAIXA 6 - FOTO 2
NO CANTO INFERIOR DIREITO TEMOS A FOTO DA DANÇA DA PLEBEIA MITZ COM O PRÍNCIPE FRED, PERSONAGENS PRINCIPAIS DA OPERETA A VALSA PROIBIDA.
CENA DO BAILE. NO PRIMEIRO PLANO VÊ-SE O CASAL FRED E MITZ DANÇANDO. MITZ É UMA MULHER LOIRA E DE PELE BRANCA. ELA USA CALÇA COMPRIDA BRANCA, FROUXA, TRANSPARENTE E PRESA NOS TORNOZELOS; USA UM BUSTIÊ TAMBÉM BRANCO, QUE DEIXA À MOSTRA A SUA BARRIGA; NA CABEÇA, UMA COROA COM UM LONGO VÉU BRANCO; ELA USA AINDA SAPATILHAS BRANCAS. FRED ESTÁ DE COSTAS, TEM PELE BRANCA E CABELOS CASTANHOS. ELE USA UMA FARDA MILITAR COMPOSTA POR: UMA CAMISA BRANCA DE MANGAS CUMPRIDAS, COM FAIXA AZUL CLARA TRASPASSADA TRANSVERSALMENTE, CALÇA COMPRIDA VERMELHA E SAPATOS PRETOS.

ATRÁS DE MITZ E FRED HÁ OUTRO CASAL TAMBÉM DANÇANDO, QUE POR ESTAREM ENCOBERTOS PELO CASAL PRINCIPAL, VEMOS APENAS AS SUAS PERNAS. AO REDOR DOS CASAIS, EM SEMICÍRCULO, ESTÃO HOMENS E MULHERES, MUITO BEM VESTIDOS, QUE ASSISTEM A DANÇA E PARECEM ESTAR CANTANDO. ATRÁS DO SEMICÍRCULO, SOBRE UMA ESTRUTURA DE MADEIRA COM ALGUNS DEGRAUS, ESTÃO 7 PESSOAS QUE TAMBÉM OBSERVAM A DANÇA DO CASAL PRINCIPAL, DOIS DELES DANÇAM BEM AO CENTRO E NO PONTO MAIS ALTO DA ESTRUTURA. AO FUNDO, DUAS GRANDES CORTINAS SOBREPOSTAS, A DE BAIXO DE COR VERDE E A DE CIMA DE COR VERMELHA. QUATRO COLUNAS BRANCAS LEMBRANDO MÁRMORE E SEIS GRANDES CASTIÇAIS COM VELAS AMARELAS, UNS COM PEDESTAL E OUTROS PENDURADOS NO TETO COMPÕEM O CENÁRIO.








FAIXA 7 - FOTOGRAFIA EM PRETO E BRANCO DA BAILARINA RUSSA TATIANA LESKOVA. A FOTO É VERTICAL E POSSUI 12 CM DE LARGURA POR 18 DE ALTURA. NO CENTRO DA FOTOGRAFIA, TATIANA EXECUTA UM PASSO DE BALÉ, CONHECIDO COMO ARABESQUE, NO QUAL ELA SE EQUILIBRA NA SUPERFÍCIE DE UM PISO DE MADEIRA, NA PONTA DO PÉ DIREITO, COM O TRONCO ERETO, ENQUANTO MANTÉM A PERNA ESQUERDA ESTICADA E LEVANTADA PARA TRÁS NA ALTURA DO QUADRIL. SEUS BRAÇOS ESTÃO ABERTOS E AS MÃOS ESPALMADAS PARA CIMA. A CABEÇA E O TRONCO ESTÃO LEVEMENTE INCLINADOS PARA TRÁS E PARA A ESQUERDA. A BAILARINA TEM PELE CLARA, CORPO MAGRO E ESGUIO. ELA USA UM VESTIDO LONGO DE TECIDO CLARO, LEVE E TRANSPARENTE; COM MANGAS COMPRIDAS E SAIA PLISSADA, CUJO DECOTE NO FORMATO ARREDONDADO, DEIXA À MOSTRA OS OMBROS E O COLO; O BUSTO DO VESTIDO É FRANZIDO E BORDADO COM PEDRARIAS. TATIANA USA AINDA SAPATILHAS DE PONTA COM FITAS DE CETIM AMARRADAS NO TORNOZELO E SEUS CABELOS ESTÃO PRESOS NA ALTURA DA NUCA. A BAILARINA POSSUI UM SEMBLANTE SERENO E PARECE ESTAR CONCENTRADA NO MOVIMENTO QUE EXECUTA. ATRÁS DELA, UMA INTENSA LUMINOSIDADE EVIDENCIA A TRANSPARÊNCIA DE SEU VESTIDO, REVELANDO A SILHUETA DE SUA PERNA.

NO CANTO SUPERIOR DIREITO ESTÁ MANUSCRITO EM TINTA AZUL A SEGUINTE DEDICATÓRIA: “PARA PAURILLO BARROSO. SINCERAMENTE, TATIANA LESKOVA”. NO CANTO INFERIOR DIREITO DA FOTOGRAFIA ESTÁ MANUSCRITO TAMBÉM EM TINTA AZUL “FORTALEZA 29-1-58”.







FAIXA 8 - FOTOGRAFIA EM PRETO E BRANCO DOS BAILARINOS NORA KOVACH E ISTVAN RABOVSKY. A FOTO É VERTICAL E POSSUI 20 CM DE LARGURA POR 25 CM DE ALTURA. EM UM CENÁRIO ESCURO OS BAILARINOS APARECEM EM PRIMEIRO PLANO. NORA VESTE UM COLANT ESCURO BORDADO COM PEDRARIAS, USA UMA SAIA DE TULE CONHECIDA POR TCHU-TCHU TAMBÉM ESCURA, MEIA CALÇA E SAPATILHA DE PONTA DE COR CLARA. SEU CABELO ESTÁ PRESO. ELA ESTÁ COM A PERNA ESQUERDA EM POSIÇÃO DE PONTA E A DIREITA SUSPENSA E INCLINADA PARA TRÁS. SEUS BRAÇOS DEMONSTRAM GESTOS FIRMES, O ESQUERDO LEVANTADO VERTICALMENTE PARA O ALTO DA CABEÇA E O DIREITO PARA FRENTE NA HORIZONTAL. SUA CABEÇA ESTÁ INCLINADA PARA TRÁS, ACOMPANHANDO O MOVIMENTO DA PERNA DIREITA. ATRÁS DELA, SUSPENSO NO AR E EM MOVIMENTO DE SALTO, ESTÁ ISTVAN. ELE ESTÁ VESTINDO UMA BLUSA ESCURA DE MANGAS COMPRIDAS, QUE PARECE UM CASACO E LEMBRA UMA ROUPA DE TOUREIRO ESTILIZADA BORDADA COM PEDRARIAS E POR BAIXO USA UMA BLUSA CLARA DE BABADOS. USA UMA CALÇA CLARA, COMPRIDA E COLADA E ESTÁ CALÇANDO SAPATILHAS CLARAS. OS ROSTOS DOS BAILARINOS REFLETEM O SEMBLANTE DE ALEGRIA E REALIZAÇÃO.

NO CANTO DIREITO INFERIOR DA FOTO ESTÁ ESCRITO EM LETRAS BRANCAS HLAURCE SEYNLO.




FAIXA 9 - FOTOGRAFIA EM PRETO E BRANCO DA CÉLEBRE BAILARINA RUSSA TAMARA TOUMANOVA. A FOTO É VERTICAL E POSSUI 9 CM DE LARGURA POR 14,5 CM DE ALTURA.  BELA E ESGUIA, TAMARA EQUILIBRA-SE SOBRE AS PONTAS DOS PÉS, COM A PERNA DIREITA LIGEIRAMENTE À FRENTE DA ESQUERDA.
AS PERNAS DA BAILARINA ESTÃO TOTALMENTE À MOSTRA. VESTIDAS POR FINAS MEIAS, ELAS SÃO TORNEADAS E BEM DEFINIDAS. OS BRAÇOS ESTÃO ERGUIDOS PARA O ALTO, AS MÃOS LIGEIRAMENTE DECLINADAS E OS DEDOS MÉDIO E ANELAR UNIDOS FORMANDO A TÍPICA POSIÇÃO DE MÃOS DO BALLET CLÁSSICO. A CABEÇA DA BAILARINA ESTÁ SUAVEMENTE VOLTADA PARA O LADO ESQUERDO. SEU ROSTO É EXPRESSIVO, COMPRIDO E RETANGULAR, O QUEIXO É PROEMINENTE E ANGULOSO. OS LÁBIOS SÃO FINOS, O NARIZ AFILADO E AS SOBRANCELHAS DELINEADAS. A METADE ESQUERDA DO ROSTO ESTÁ ILUMINADA ENQUANTO A OUTRA METADE SUAVEMENTE SOMBREADA. SEUS OLHOS ESTÃO ENTREABERTOS, SUA EXPRESSÃO É ALTIVA E SERENA.
O FIGURINO DE TAMARA LEMBRA UM CISNE BRANCO. SOBRE SUA CABEÇA HÁ UMA ESPÉCIE DE TOUCA COBERTA POR PENAS BRANCAS POSICIONADAS VERTICALMENTE ATÉ A ALTURA DO PESCOÇO. NA PARTE SUPERIOR ELA VESTE UM CORPETE BEM AJUSTADO, AFINANDO SUA CINTURA. NA PARTE QUE ENCOBRE OS SEIOS HÁ PENAS BRANCAS COSTURADAS NO TECIDO. HÁ UM BROCHE PRETO ORNAMENTANDO O CORPETE ENTRE OS SEIOS. AO REDOR DO QUADRIL, A BAILARINA USA UMA SAIA CURTA E RÍGIDA FORMADA POR VÁRIAS CAMADAS DE TECIDO LEVE E TRANSLÚCIDO, CONHECIDO COMO TULE, EM FORMA DE PÉTALAS DE ROSA. ESSA SAIA É CONHECIDA COMO TCHU-TCHU. NAS LATERAIS DA SAIA ESTÃO COSTURADAS PENAS BRANCAS CUIDADOSAMENTE ENCAIXADAS EM ALUSÃO ÀS ASAS DE UM CISNE.
DA DIREITA PARA ESQUERDA, UM FOCO DE LUZ DIAGONAL ILUMINA A BAILARINA DE CIMA PARA BAIXO, PROJETANDO SUA SOMBRA NO FUNDO DO PALCO. 
A FOTOGRAFIA ESTÁ COLADA NUM PAPEL ENVELHECIDO. NA PARTE INFERIOR DO PAPEL ENCONTRA-SE O AUTÓGRAFO DA BAILARINA COM A SEGUINTE DEDICATÓRIA, TRADUZIDA DO INGLÊS:

“PARA A SOCIEDADE DE CULTURA ARTÍSTICA, COM MUITA SINCERIDADE, TAMARA TOUMANOVA”.


FAIXA 10 – FOTO EM PRETO E BRANCO DE UMA BAILARINA POSICIONADA NA PONTA DO PÉ. A FOTO É VERTICAL E POSSUI 18 CM DE LARGURA POR 24 CM DE ALTURA. A BAILARINA POSSUI PELE BRANCA E É LOIRA. ESTÁ VESTIDA COM UM COLLANT BORDADO COM PEDRARIAS E UM TUTU ITALIANO, UMA SOBREPOSIÇÃO DE SAIAS CURTAS EM FORMA DE PÉTALAS, QUE DEIXA EXPOSTA AS PERNAS DA BAILARINA. ELA USA AINDA UMA COROA, UM BRACELETE EM CADA BRAÇO E UMA SAPATILHA AMARRADA NA PERNA POR UMA FITA. A BAILARINA ESTÁ DENTRO DE UMA ENORME GARRAFA CENOGRÁFICA COM RODINHAS, PARTIDA AO MEIO E FORRADA COM CORTINAS DE SEDA. AO FUNDO, UM GRANDE PAINEL COM A IMAGEM E DOIS BARRIS E, SOBRE ELES, UM SUPORTE QUE SE ASSEMELHA A UMA GRADE DE MADEIRA, O QUAL SUSTENTA UMA PLANTAÇÃO DE UVAS.





FAIXA 11 - CAPA DO PROGRAMA DE CONCERTO DA CANTORA LÍRICA BIDÚ SAYÃO, PROMOVIDO PELA SOCIEDADE DE CULTURA ARTÍSTICA EM FORMATO DE FOLHETIM, COM APROXIMADAMENTE 16,5 CM DE LARGURA POR 24 CM DE ALTURA.
NO CENTRO DA CAPA, ESTÁ A FOTO DE BIDÚ NA DÉCADA DE 30. A FOTO É EM PRETO E BRANCO, COM TONS AMARELADOS E DESGASTADA PELO TEMPO, COMO TODA FOTO ANTIGA.
BIDÚ POSA SENTADA DE FRENTE. SEUS TRAÇOS SÃO DE MOÇA FINA, APARENTANDO 25 ANOS, APROXIMADAMENTE, TEM A PELE ALVA, OLHOS PEQUENOS E LÁBIOS PINTADOS CONTRASTANDO COM A SUA PELE. TEM CABELOS NA ALTURA DOS OMBROS, CUJOS CACHOS DESLIZAM ATÉ A NUCA. USA BRINCOS LONGOS E NA CABEÇA, LEVEMENTE VOLTADA PARA A ESQUERDA, UMA TIARA COM PEDRAS PRECIOSAS.
ELA USA PULSEIRAS E ANÉIS COM PEDRARIAS. SUA MÃO DIREITA TOCA COM CERTO CHARME UM LINDO COLAR COM UM CAMAFEU PENDURADO E UMA CORRENTE QUE SE ESTENDE ATÉ A CINTURA. A OUTRA MÃO DESCANSA SOBRE A SUA SAIA ARMADA, SEGURANDO UM LEQUE FECHADO.
SEU VESTIDO É DE COR ESCURA CONTRASTANDO COM BICOS E BABADOS EM TONS CLAROS, POSSUI MANGAS CURTAS E BUFANTES E UM DECOTE ARREDONDADO DEIXANDO SEU COLO E OMBROS À MOSTRA.
TODA ESSA EXUBERÂNCIA DA CANTORA FAZ JUS A SUA INIGUALÁVEL VOZ, QUE CAUSAVA ADMIRAÇÃO E ARRANCAVA APLAUSOS DE GRANDES PLATEIAS POR ONDE PASSAVA.
ACIMA DA FOTO ESTÁ ESCRITO: SOCIEDADE DE CULTURA ARTÍSTICA – GRANDE CONCERTO EM HOMENAGEM AO SEU DIGNO SÓCIO BENEMÉRITO O ILUSTRE PROFESSOR DR. MENEZES PIMENTEL D. D. INTERVENTOR FEDERAL, COM A NOTÁVEL CANTORA BRASILEIRA.

ABAIXO DELA ESTÁ ESCRITO: BIDÚ SAYÃO – SOB OS AUSPÍCIOS DA “UNIÃO DAS SOCIEDADES DE ARTE DO NORTE” (U.S.A.N.) – FORTALEZA 29 DE JULHO DE 1938.




FAIXA 12 - AGRADECEMOS PELA SUA VISITA E DESEJAMOS QUE RETORNE AO MIS EM BREVE. AUDIODESCRIÇÃO LEÃO & BRAGA AUDIODESCRITORES ASSOCIADOS.